quinta-feira, março 06, 2008

TIREI A MÀSCARA : ME DESNUDEI.



Por mais espontânea que eu tente ser, também uso máscaras para viver. Estranhos não devem ver a minha dor, por isso uso a máscara da mulher resolvida.
Essa máscara ajuda e às vezes até eu me sinto assim: dona dos meus sentimentos, privilegiando a razão e aceitando as perdas porque elas existem e assim devo agir.
Contudo, não suporto essa máscara o tempo todo. Ela não tem as minhas feições. Ela é mais feliz do que sou agora e isso me oprime. Meu rosto tem as marcas da minha vida, dos meus amores e das minhas dores.
Tirou-a sempre que ela me aperta ou me confunde. Tirou quando a deixo ensopada pelas injustiças sofridas. Não durmo de máscaras. Não amo de máscaras. Não choro de máscaras.
Sinto dor e escrevo. Para mim é terapêutico. Uma catarse. E escrevo sem máscara.
Não ameaço, pois não sou falsa. Vivo e ajo de acordo com meus princípios. Não invento personagens. A máscara uso para manter a privacidade da minha dor.
Sou mesmo uma mulher sensível, crédula, às vezes frágil , em outras com coragem bastante para assumir o que sinto. Discreta, mas não fingida. Tímida, me escondo em alguns momentos, mas sem máscaras. Assumo bem minha timidez. Em outras ocasiões, venço-a e então é mais fácil.
Se vc me faz sofrer e eu gosto de você, vou sim lhe dizer. A vida é tão mais ampla do que pequenos orgulhos. A vida é além de tudo amor e amizade. Se amo digo que amo, quando deixar de amar, nada mais direi ou amarei de outra forma.
Precisei tirar a minha máscara. Pois ainda estou machucada e não traio a minha natureza. Amanhã vou acordar melhor. Não vivo me lamentando o tempo todo. Tenho meus motivos para rir e sonhar.
Vejo projetos a realizar e tenho certeza de que ajo com a dignidade que aprendi.
Errei e pedi perdão. De outro lado não me pediram desculpas pelo mal que me fizeram. Ainda espero a verdade de coração aberto.
Meus passos entrego a Deus e já disse, não estou fugindo da vida, nem da vontade de ser feliz.
É com alívio que me deito com a verdade, sem me esconder atrás de máscaras.
Evelyne Furtado

2 comentários:

AnadoCastelo disse...

Oi querida,
Vim aqui só para te desejar um bom Dia da Mulher. Eu acho que todos os dias é o dia da mulher, mas também acho que nós merecemos.
Um beijinho muito grande da Ana do Castelo

PS: depois venho com calma para ler todos assim que tiver computador

Evelyne Furtado disse...

Oi,Ana que saudade!
Obrigada pela lembrança e muitos beijinhos para você nesse dia dedicado a nós mulheres.