segunda-feira, fevereiro 18, 2008

LONGO CAMINHO.



No longo caminho
Vi flores de todas as cores
Rosas e espinhos.

Também vi as pedras
Que o poeta cantou
No meio do caminho e chorei um rio.

Ao longo do caminho
Deitei-me à sombra de uma árvore
E fui Eva e todas as mulheres do mundo
Amando você à beira do caminho.

Sigo caminhando.
Buscando meu destino.
Entre flores e espinhos.
No longo caminho.

3 comentários:

musqueteira disse...

...porque todos os poemas devem ser cantados!há caminhos assim no Universo!boa poesia.

Evelyne Furtado disse...

Grata pela visita. Abraços.

Paula disse...

Brilhante...


(P.)