quarta-feira, fevereiro 20, 2008

FUGA DA REALIDADE



A vida nos ensina. Disso eu tenho a mais absoluta certeza. Acontece que às vezes sentimentos como ansiedade, orgulho, euforia, paixão, ganância e até mesmo o amor, nos jogam num mundo féerico e nos impede de ver o que está bem à frente dos nossos narizes. Passamos a ler nas entrelinhas ao invés de ler o conteúdo do texto. Passamos a buscar sinais vindo dos astros ou do além. Só ouvimos o que queremos e desprezamos as evidências. Passamos a viver num universo particular e narcísico. Não importa o que os nossos melhores amigos nos digam, nem que os nossos próprios sofrimentos se manifestem em desconfortos físicos e emocionais. Ficamos nesse estado confuso até que algo acontece e temos que parar. É o momento de trabalhar essa fuga da realidade, que em muitas ocasiões nos leva a dar murros em ponta de faca, repetindo comportamentos que só nos magoam. Porém, é preciso um investimento em nós mesmos. É necessário que conheçamos o nosso tamanho, as nossas qualidades, os nossos defeitos e, principalmente, os nossos reais desejos. Então, tudo volta à sua dimensão real e recomeçamos.

2 comentários:

Capitão-Mor disse...

Ora nunca é tarde para recomeçar e aprender uma e outra vez...

Evelyne Furtado disse...

Claro que sim, Capitão. Essa é a parte boa da vida. Abraço.