domingo, dezembro 09, 2007

'ONDE ESTÁ O TEU TESOURO, LÁ TAMBÉM ESTÁ TEU CORAÇÃO'- De Harry Potter ao Novo Testamento.




Sempre gostei dessa frase e surpreendentemente a encontrei no último livro da série Harry Potter, fenômeno editorial da escritora J.K. Rowling. A inscrição é lida pelo protagonista num túmulo e não há referência no livro sobre a sua origem, afinal trata-se de um jazigo de uma família bruxa, nascida da fantasia da autora. Esperando não estar blasfemando, tive quase certeza de que se tratava de uma frase bíblica. Não sou tão religiosa, nem tão erudita, portanto conheço muito pouco do Livro Sagrado.
Uni o fato de apreciar a beleza da citação à curiosidade e fiz minha pequena pesquisa. De fato, eu tinha razão. Encontrei em Mateus 6. 19: "Não ajunteis tesouros na terra, onde a ferrugem e as traças corroem, onde os ladrões furtam e roubam. 20: Ajuntai para vós tesouros no céu, onde não os consomem nem as traças nem a ferrugem, e os ladrões não furtam nem roubam. 21: Porque onde está o teu tesouro, lá também está teu coração".
Como já foi dito, não tenho conhecimentos vastos para falar de religião. Aproveito também para pedir desculpas aos mais religiosos por juntar Harry Potter e o Novo Testamento em um só texto. Não o faço por mal. O que me move é exatamente o sentido da passagem. Falo da minha interpretação, obviamente. A mim parece claro que os sentimentos, bons ou maus, dependem de onde depositamos nossas esperanças, nossos sonhos ou quereres.
Aquilatamos tesouros e passamos a viver em função deles. Se estes forem materiais, sofremos quando são atingidos. Temos ataques de raivas com simples arranhões em nossos carros, por exemplo. Sob outro enfoque, se nos dedicarmos às causas do bem; se nos apegarmos ao amor e a caridade, acrescidas à fé e à religiosidade, com certeza aumentaremos nossos créditos com Deus. Isso é certo.
Porém, poderemos extrair mais dessa frase e simplificá-la, até. Quando unimos nossos corações em relações sociais ou amorosas difíceis, nos sentimos profundamente infelizes. Mas não parece tão fácil adaptar a citação que deu origem a esse texto à vida prática. Inúmeras vezes, nossos corações se unem a outro coração e neste depositamos todos os nossos sonhos. Construímos ali nossos tesouros e sofremos na relação.
A propósito, li há alguns dias em um blog, uma citação que vem a calhar nessas pequenas reflexões. A autora fala sobre filhos dizendo que tê-los é sentir o coração pulsando fora do nosso peito.
De qualquer maneira, estou certa de que o sofrimento resulta de onde depositamos nossos corações. E assim, certa do perdão divino, trago um pouco de espiritualidade através do tão atacado e para mim encantador, bruxo Harry Potter, fruto da imaginação genial de J.K. Rowling.

Texto publicado na Gazeta do Oeste deste domingo, 09/12/07.
Evelyne Furtado

3 comentários:

Halem Souza (Quelemém) disse...

Não consigo ver o que tem de mal em juntar num mesmo texto (aliás, muito bom) Harry Potter e a Bíblia.

E quem é Halem COSTA? (rsrsrs)

Um abraço.

Evelyne Furtado disse...

Oi, Halem!
Essa moça de Natal é mais desligada do que delicada, rsrs. Desculpe, amigo e obrigada.
Vou retificar, pode deixar.
Um abraço e boa semana.

Renata Christina M. de Oliveira disse...

Mais uma vez prestigiando seu universo. Encantada! Bjs