sábado, julho 14, 2007

As Vaias do PAN

A abertura dos Jogos Pan-americanos no Maracanã deu o que falar. O início aconteceu com o atraso razoável compensado pela emocionante presença de Elza Soares, cantando o hino nacional. Admiro a voz singular de Elza , talvez na mesma intensidade que admiro a mulher que caiu e levantou tantas vezes, com a mesma dignidade.

A emoção me visitou mais vezes.Decididamente foi um belo espetáculo com a nossa cara, a despeito do que o Times londrino publicou sobre a corrupção e o alto custo do evento.

Valeu, ver meu país mostrando sua cara bonita e criativa!

Porém, nem todos gostaram. O presidente Luís Inácio da Silva, por exemplo, não deve ter gostado. Foi vaiado nas três vezes em que seu nome foi citado. Não vaiaram só o presidente, o público contemplou com apupos a delegação americana também. Portanto, a expressão popular foi democrática.

Não gosto de vaias. Sempre penso em quem está sendo alvo dessa desaprovação proclamada tão sem cerimônia. Fico tentando julgar se a pessoa merece-a ou se aquela condenação pública não causará um dano irreparável à auto-estima do vaiado.
Todavia, se me surpreendeu a desaprovação ao Presidente, mais ainda me surpreendeu alguns comentários no Blog Conversa Afiada de Paulo Henrique Amorim no sentido de que as vaias haviam sido orquestradas pela mídia (leia-se a TV Globo).

Alguns leitores do blog citado diziam que os apupos vinham de uma classe privilegiada e que a Globo havia dado um enfoque maior do que outra emissora aos apupos..
Pelo amor de Deus, será que essas pessoas não estão vendo que as vaias a Lula são uma prova da força da democracia pela qual ele e tantos outros lutaram?
Não acho bonito vaiar, mas respeito essa demonstração pacífica de desapreço da população, seja de que classe social for.

De outro lado, não podemos esquecer que essas pessoas representam o percentual da população que não aprova o governo federal, que apesar de populista não tem cem por cento de aprovação.

Seja, o governo, de direita ou de esquerda, quero-o democrático. Por isso dou vivas à democracia que vigora nesse país e que foi vivamente testada nessa sexta.

*Texto Publicado na Coluna Portfólio de Alex Medeiros no Jornal de Hoje (Natal/RN)

4 comentários:

Marcelo F. Carvalho disse...

A democracia é a única saída para a nossa felicidade, já que só somos felizes sendo livres. Concordo com você inteiramente. Aliás, o seu enfoque é muito interessante e pouca gente pensou nisso. Parabéns!

Evelyne Furtado disse...

Obrigada, Marcelo! Acho que as vaias ainda ecoam nos ouvidos dos brasileiros pela surpresa, mas demosntrou apenas uma prova da democracia e que o Pte. Lula também é vulnerável. Pq não ele?
Um abraço.

Laura disse...

Verdade. Esta é uma visao muito particular das vaias, própria de alguém como vc Vequi, capaz de se colocar no lugar do outro.
Nesse sentido, e talvez pq em meu país as vaias viraram (ao lado dos chamados "escraches"- que incluem agressoes do tipo jogar ovos, pedras,pintar as casas, etc-)manifestacoes quase "inocentes", eu acho como vc q a democracia inclui esse tipo de desabafo do povo.Só que nossas democracias têm tantos vícios, sao tao particulares que a gente chega a duvidadr de tudo, até das desaprovacoes populares, mesmo sabendo se essas manifestacoes a favor ou contra têm ou nao consenso, sao ou nao genuinas por puro instinto e experiência.
"Há algo de podre no reino da Dinamarca" e as vaias sabem ser marcadores do início disso...ou a demissao da Ministra de Fazenda, como aconteceu hj aqui, na Argentina, por suspeita de corrupcao.
Felizmente, ainda nao perco a alegria e a esperança cada vez que vou votar.

Valeu Vequi!!

Evelyne Furtado disse...

Laurita
O melhor de tudo é mantermos essa troca de impressão sobre nossas democracias. Aliás as trocas opiniões sobre as nossas culturas, por vezes tão parecidas, em outras tão diferentes é bem saudável.
Ainda tenho esperanças também, a gente vai aprendendo e não precisamos de redentores, precisamos de políticos sérios e de democracia.
Beijos, querida!
P.S. O governo Lula já trocou tanto de ministros por indícios de corrupção que perdi as contas...