segunda-feira, junho 04, 2007

Minha Aldeia.


A aldeia onde nasci
estende-se entre o rio e o mar
e reflete em suas dunas
incandescentes , o brilho solar.

Há muita luz , na minha aldeia
e suas cores tão vivas,
chegam a encandear os olhos
de almas aqui não nativas.

2 comentários:

Halem Souza (Quelemém) disse...

Embora "alma não nativa" aí, na sua "aldeia", tenho imensa vontade de conhecer Natal, bem como o restante do litoral nordestino, já que nunca tive oportunidade de fazê-lo.

Um abraço.

Evelyne Furtado disse...

Almas não nativas são sempre be-vindas aqui, Halem! Somos acolhedores. Fui a BH há muitos anos, mas tenho ótimas lembranças das Gerais.
Um abraço, amigo!