sábado, agosto 06, 2005

A Tarde em Mim




Abro espaço em mim
Vou sem medo
Busco o âmago
O sem-fim
Liberto-me
Dou asas a imaginação
Dentro de espaço mínimo
Eu cresço
Em ondas
Sinto-me tonta
E encontro
A tarde, em mim.

Um comentário:

Car litos Veiga disse...

Veca, do jeito que eu admiro..
abraços!!