quinta-feira, abril 02, 2009

Abstinência.


No começo da tarde cansei do dia. Na fadiga de mim mesma busquei uma paisagem calma para repousar meu olhar.
Fechei os olhos para desviar outros olhares e não me perder do seu.
Procurei outra vida para viver nas páginas de uma grande escritora com quem me identifico quando ela é apenas Clarice.
Ainda assim não relaxei.
Desejei morar em uma cidadezinha pacata e aguardar a hora de por a cadeira na calçada para ver a noite chegar.
Conversaria com os vizinhos. Ouviria maledicências sobre uns e outros e defenderia todos.
Que mal poderia haver no comportamento de pessoas simples?
Que mal poderia haver nessas inconfidências vizinhas?
Cada um leva a vida como pode.
E a noite terminaria tranquila para recomeçar um novo dia.
A tarde, no entanto, continuou sua pequena agonia.
Era a abstinência me afligindo.
Vim ao computador e acendi um cigarro.
Vida saudável também me angustia.

Um comentário:

leonorcordeiro disse...

Me identifiquei com suas palavras. Quantas vezes já senti tudo isso... rsrsrs
Estava sumida pois meu computador adoentado, demorou para se restabelecer. Foi difícil conseguir um médico competente para resolver os seus problemas.
Para você um grannnnnnnnnnde abraço !