quarta-feira, outubro 22, 2008

Chamando a Chuva.


Passos incertos
Corpo em círculos
Braços ao céu
Em sôfrego apelo
Ensaiei uma dança
Ao som de sua canção
Chamando chuva
Para bem molhar
A quase aridez do meu
fértil coração.

2 comentários:

Celamar Maione disse...

Evelyne, um banho de chuva renova. Que delícia ! Foto linda, hein ?
Beijão

Evelyne Furtado disse...

Oi, Celamar!
A chuva dá uma renovada, mesmo. A inspiração veio de um romance policial muito interessante,rs. A foto é linda, achei na web , mas não vi os créditos.
Beijão, amiga!