terça-feira, setembro 23, 2008

Meu Caminho.

Bebo a seiva das boas árvores
para nutrir a esperança
Como o pão divino
para aumentar a fé
Banho-me nas águas sagradas
para lavar meus porões
Uso asas de anjos
para chegar perto do céu
Sem sangue, purgo, ao meu modo
meus passos vãos.

Mais, não posso fazer,
a não ser rezar
para continuar me encontrando
e não mais me perder.

6 comentários:

Celamar Maione disse...

Evelyne
Lindo poema !
Sobre vida,
Sobre fé
E sobre o amor
por si mesma.
Grandes descobertas.
Boa sorte nesta grande viagem.
É muito bom passar sempre por aqui
Beijos

Evelyne Furtado disse...

Oi, Cel!
Obrigada por mais uma visita e por seu carinho. É muito bom receber você aqui. Também gosto muito de visitar seus blogs.
Beijão

AnadoCastelo disse...

Que bonito auto de fé. Amei.
Beijinhos

Evelyne Furtado disse...

oi, Aninha!
Preciso dessa fé, amiga!
Beijos para vc também.

Anônimo disse...

kkkkkkk, vai ser difícil ter fé de onde si tanta impuresa

Evelyne Furtado disse...

Estou moderando os comentários por sua causa "ANÔNIMO". Desde que criei esse blog isso nunca havia acontecido. Há alguns dias começaram e me ofenderam. Apaguei os demais, mas esse vou deixar para poder lhe responder, pois você não tem a coragem de assinar suas maldades e eu não poderia responder a alguém covarde que não se identifica. Anônimos são covardes, não sabia?
O que escrevo aqui sai de mim e não sei quem é você para medir minha pureza. SEU COMENTÁRIO, DIZ MUITO MAIS DE VOCÊ DO QUE DE MIM. PENSE NISSO E REVEJA SEUS ATOS.