quinta-feira, setembro 04, 2008

De Pedra.




Sou distraída, ando nas nuvens, perco coisas e até me perco algumas vezes. Mas agora a coisa anda feia. A semana passada entrei na garagem do outro prédio. É certo que morei lá nove anos e me mudei há um mês. É certo também que o novo endereço é na mesma rua, mas foi assustador. Todos os dias ao vir para casa eu ensaiava entrar à esquerda o que me levaria ao edifício antigo, porém lembrava na hora e tomava meu rumo. Na sexta-feira passada, não foi assim. Acordei na rampa da garagem. Digo acordei, pois devia estar sonhando e nem lembro mais com o quê. De repente o susto e uma vergonha que me fez ficar vermelha na hora. “Meu Deus, vão achar que estou louca", pensei dando ré. Ainda buzinei para quem estava na guarita, tentando disfarçar. Nem me viram. Mas eu mesma trato de espalhar. Hoje entretida com outros pensamentos entrei no Recanto das Letras e postei um poeminha sobre a timidez, um dos meus pontos fracos que já melhorou bastante, mas que retorna vez ou outra. Retornando ao PC agora a noite, fiquei surpreendida com o número de pessoas que tinham lido aqueles versos despretensiosos e confessionais. Prestando atenção (tem horas que faço isso) vi que o tinha postado como crônica. Claro que me deu aquela sensação de queimação nas faces que os tímidos conhecem bem. E logo com um textinho intitulada A Mulher Tímida. Santa ironia, Batman!
Tomara que essa fase passe logo e passará, pois me reconheço nela. Já vivi outros períodos assim. Portanto , não é Alzheimer.
Àqueles que foram lá buscando uma coisa e encontraram outra, peço desculpas e confesso: além de tímida, essa mulher está “de pedra".

3 comentários:

Celamar Maione disse...

Evelyne,
tava rindo com a sua história. Muito boa a da garagem ! Se preocupe,não. Também sou distraída.Canso de entrar em banheiro de homem.Trocar data de aniversário e também trocar nome de namorado. Não sou tímida, mas fico sem graça quando acontece. Acho até que vou abolir os nomes e chamá-los todos de AMOR. Assim não há perigo de troca. Você me fez dar boas risadas. Beijão.

AnadoCastelo disse...

É o hábito querida, somos animais de hábitos. Aqui a sua amiga, há coisas de uns meses, trocou o frigorífico, vocês chamam de friser, para a outra parede e ainda hoje vou à parede errada. Lol
Beijinhos

Evelyne Furtado disse...

Oi, meninas!
Ando nas nuvens mesmo! Muita informação e mudanças, ou desculpas, pq sempre fui voadora,rs.
Obrigada pelas visitas e beijos para as duas.