quarta-feira, novembro 14, 2007

VONTADE SEM FIM




A tarde finda


E em mim ficam:


Os Desejos,


As Ausências,


A Saudades do que vivi


E do que não vivi


Li versos de amor e prazer


Recebi-os como se o poeta


Os declamasse para mim.


A tarde finda.


A noite chega, enfim.


Mas a vontade de amar,


Essa, não tem fim.

3 comentários:

Car_Litos Veiga disse...

Vi uma foto sua no album do Orkut.
"Simplesmente Feliz" se auto-denominava; e era como se aquela felicidade fosse pelos tolos leitores visualizada. Assim como você sentiu as palavra dos poetas, profetizar seria assim: Sua foto representa sim a felicidade querida.
Parabéns, ninguém tem uma aura tão clara sem fazer por merecê-la. É próprio que quem faz da própria vida uma interminável poesia.


Abraços.

Car_Litos Veiga disse...

Vi uma foto sua no album do Orkut.
"Simplesmente Feliz" se auto-denominava; e era como se aquela felicidade fosse pelos tolos leitores visualizada. Assim como você sentiu as palavra*S dos poetas, profetizar seria assim: Sua foto representa sim a felicidade querida.
Parabéns, ninguém tem uma aura tão clara sem fazer por merecê-la. É próprio que quem faz da própria vida uma interminável poesia.


Abraços.

Evelyne Furtado disse...

Oi, Car litos!
Parabéns , por essa sensibilidade. Aquela foto é um registro de um momento feliz, sim.Obrigada pelo carinho,poeta. Tentei visitar seu blog, mas não estou na lista,rs.
De qualquer forma, sempre gostei dos seus poemas.Desde da SPP.
Um abraço e ótimo fim de semana.