domingo, julho 01, 2007

Anoitecer no Mar.



Hoje vi o anoitecer,
em tarde pouco comum por esses lados
pois as cores não eram as de sempre.

Senti necessidade do mar
e para lá,
fui guiada por impulso.

Encontrei um céu de cores pastéis,
indo do azul melancólico ao rosa desmaiado ,
quando o sol se despedia.

No mar um verde turvo, estranho
ao meu olhar.
O movimento das ondas,
soava em rítmo familiar

E foi nessa tarde insólita,
que a alma achou o afago,
que no mar foi buscar.

Evelyne Furtado

5 comentários:

Meneau disse...

Encontros com o mar... Que coisa maravilhosa. Pena que interdita, a nós mineiros(rs). Um abraço

Evelyne Furtado disse...

Oi, Meneau!
O mar me encanta, me acolhe e me acalma. Minas oferece outros encantos.
Um abraço e obrigada.

Marcelo F. Carvalho disse...

"azul melancólico", "Rosa desmaiado"... Simplesmente demais! A visualização das cores aliado ao sentimento é algo que só achamos na poesia, caindo gota-a-gota.
Abraço forte!

Evelyne Furtado disse...

Pois é, Marcelo, as palavras usam as cores dos meus sentimentos. Gostei de sua visita. Aliás estou adorando esse link entre os blogs. Obrigada e um abraço.

cm disse...

origem e destino...o mar tem esse condão...de dar e levar...imenso esse azul...

um abraço e gostei