domingo, abril 15, 2007

Sua.

Quando você me despe:
Sou paisagem
Quando você me deita:
Sou solo
Quando você me beija:
Sou néctar
Quando você me morde:
Sou carne
Quando você me adentra:
Sou casa
Quando você goza:
Sou festa
Quando você dorme:
Sou sonho.

Evelyne Furtado.

2 comentários:

Flávio Fernandes disse...

Caraca Tiezinha !

De arrepiar esta !

Sensacional !

Vc se supera a cada vírgula !

Evelyne Furtado disse...

Obrigada, Morcego!
Fico feliz com seus elogios.Mas essa veio fácil. Nasceu pronta, em um momento especial.
Volte sempre, viu?
Bjs